fbpx

Índice LATAM de Economia Compartida 2021

RESUMO EJECUTIVO:

O Índice LATAM de Economia Compartilhada 2021 foi criado em colaboração com a Somos Inovação com o fim de brindar aos consumidores da América Latina ya nível mundial de informação concisa e relevante sobre a disponibilidade e acessibilidade dos serviços do Índice de Economia Compartilhada.

No que diz respeito à economia colaborativa, todos os olhos devem estar na América Latina. O atraso digital da região, combinado com a baixa confiança nas instituições governamentais e os problemas inerentes às economias em desenvolvimento, como os baixos salários e a corrupção, tornou-se especialmente receptivo às soluções inovadoras. Além de gerar pouco a pouco suas próprias startups tecnológicas (por exemplo, Rappi, uma plataforma de atendimento colombiana que atualmente está evoluindo para vários serviços, o Loggi, el serviço de atendimento brasileiro), América Latina também tem a mesma regulamentação dos já existentes de forma favorável ao consumidor.

Após um estúdio de 2019 realizado pela Americas Market Intelligence (AMI), os 56 por cento dos millennials no México preferem apartamentos e casas do Airbnb aos hotéis. Em 2020, três cidades latinoamericanas – Guadalajara (México), Cali, (Colômbia), e Ubatuba (Brasil), respectivamente – entram na lista anual dos 20 melhores destinos de Airbnb.

Os aplicativos de transporte compartilhado, como Uber, também proporcionaram a oportunidade de ampliar seus serviços e trazer prosperidade econômica para os consumidores latino-americanos. Por reconhecer que alguns grupos da sociedade não têm cartões de crédito e/ou têm pouco acesso à Internet, o Uber permitiu o uso de pagamentos de forma efetiva e desenvolveu o Uber Lite, uma versão do aplicativo adaptada para atender os usuários de zonas subdesarrolladas.

Como grupo global de defesa do consumidor, no Consumer Choice Center acreditamos que a escolha do consumidor é fundamental, e os serviços que ajudam a valorizar os consumidores - como Uber, AirBnB, ShareNow ou E-scooters - devem ser respaldados e fomentados. Inspirados em nosso primeiro Índice de Economia Compartilhada e no Índice de Aeroportos Mais Amigáveis com os Passageiros da América Latina, examinamos 44 cidades latino-americanas para ver quais são as mais amigas da economia compartilhada.

Para esta área na América Latina, o Consumer Choice Center se associou com duas redes regionais:

Somos Inovação (SI), que é uma rede formada por um grupo de indivíduos e instituições desde México até Argentina e Chile que está sendo sugerido de que as soluções inovadoras são a melhor maneira de inspirar as pessoas a trabalharem juntas para resolver problemas complexos. Quero ser a voz de uma sociedade civil vibrante que progride graças à inovação, à adoção de novas tecnologias e à criatividade humana.

Esta afirmação de SI foi corroborada pela maior pesquisa sobre inovação na América Latina. Tanto é assim que, según esta encuesta realizada a mais de 5.000 pessoas na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México, a opinião pública é clara: a gente quer mais inovação em suas vidas, ya mar o acesso a uma gama mais ampla de bienes y servicios, o la parición de oportunidades profesionales interesantes y empleos mejor remunerados. Em resumo, os consumidores latino-americanos desfrutam das oportunidades que a inovação traz para suas vidas. A Red Liberal Latinoamericana RELIAL é a mais representativa das organizações liberais clássicas da região.

A rede é formada por 43 organizações, incluindo think tanks, fundações, institutos e partidos políticos, e conta com membros de 17 países latino-americanos. Comprometidos com o progresso e o desenvolvimento de seus países, seus membros difundem e aplicam os princípios liberais para melhorar a qualidade de vida de seus cidadãos.

Por certo, a RELIAL se uniu à publicação deste Índice devido a sua relação histórica com a Fundação Internacional Bases, que não é apenas um orguloso membro da RELIAL, mas também um fundador da rede Somos Inovação. A associação é um exemplo destacado de colaboração e sinergia para converter a América Latina em uma terra fértil para a inovação e a porta na prática de novas soluções.

O Índice LATAM de Economia Compartilhada 2021 busca classificar as 44 cidades mais grandes e dinâmicas da América Latina para fornecer uma valiosa guia aos consumidores sobre os serviços de economia compartilhada disponíveis para eles. Para a maioria dos países, o ranking inclui a capital e a segunda cidade mais importante. Sem embargo, devido às particularidades do desenvolvimento econômico e dos sistemas políticos da Argentina, México, Brasil e Costa Rica, também incluimos mais cidades.

Para os propósitos deste Índice, consideramos os serviços de economia colaborativa na América Latina como legais ou permitidos, a menos que sejam explicitamente proibidos pela legislação.

Nota: Nos esforçamos para melhorar a qualidade dos dados subyacentes deste índice ano após ano, e pretendemos aperfeiçoar sua metodologia no futuro. Vezes nos encontramos com informações e indicadores contraditórios fornecidos por diferentes fontes online. Pedimos aos leitores deste índice que reconheçam as dificuldades de trabalhar com dados heterogêneos e avisem aos usuários deste índice que estejam cientes das complicações dos dados subyacentes. O intervalo de datas oscila entre 2018 e 2021.

ÍNDICE LATAM DE ECONOMÍA COMPARTIDA - LAS MEJORES CIUDADES:

Classificação Ciudad país pontuação
1 Rio de Janeiro Brasil 100
1 Bogotá Colômbia 100
2 Alajuela Costa Rica 95
2 São Paulo Brasil 95
2 São José Costa Rica 95
2 Puebla de Saragoça México 95
3 Santiago Chile 93
4 Cidade do México México 90
5 Lima Peru 85
5 monterrey México 85
5 Buenos Aires Argentina 85

¿BENEFICIOS DEL ÍNDICE PARA LOS CONSUMIDORES?

O Índice de Economia Compartilhada oferece uma visão valiosa de muitos dos serviços que disfrutam aos consumidores. Mais é sempre melhor, e a disponibilidade de vários serviços de economia compartilhada garante que os consumidores possam ter muitas opções que desejam. Nosso índice oferece uma visão da diversidade de formas em que sua estância em uma determinada cidade pode ser melhor.

Por exemplo, se você está considerando umas férias em Puebla de Zaragoza e é um grande fã de los E-scooters, pode te enganar ao descobrir que é proibido. De forma semelhante, nosso índice mostra onde você pode obter entradas extras na América Latina conduzindo Uber, Cabify ou outro serviço sem ter que obter permissões especiais. O Índice de Economia Compartilhada é uma compilação única de aplicativos que você pode usar para melhorar sua experiência na cidade.

Por outro lado, nosso índice também ocupa o acesso a estas plataformas. Si estás pensando en alquilar tu apartamento a través de Airbnb o VRBO, o quieres convertirte enconductor de viajes compartidos en una de las 44 ciudades que examinamos, el Index de Economía Compartida también te será útil. O mesmo ocorre com os serviços de transporte compartilhado, o uso compartilhado de veículos e o aluguel de carros entre particulares.

É importante enfatizar que, em termos de acessibilidade, apenas consideramos os requisitos estabelecidos por las aplicações. Em Córdoba e Rosário, por exemplo, existe uma sanção de fato para os condutores que realizam serviços de viagens compartilhadas sem licença. Sem embargo, las aplicações para compartilhar viagens não requerem ninguna.

LEA EL INFORME COMPLETO AQUÍ

ACCEDE A LA BASE DE DATOS AQUÍ

HITS DA MÍDIA:

Role para cima
pt_BRPT