fbpx

Quando foi a última vez que você foi ao dentista? Se você está abrindo sua agenda agora para verificar seu último compromisso, é provável que tenha sido muito longo. Não existe uma regra geral de regularidade que se aplique a todos os doentes, até porque todos temos estilos de vida diferentes. Dito isto, se você é alguém que consome tabaco, bebe álcool regularmente ou se está em dúvida se sua higiene bucal diária está de acordo com os padrões, uma boa regra é marcar uma consulta com o dentista a cada seis meses.

Para muitos americanos, os custos rudimentares de consultar um dentista para um check-up de rotina são administráveis. Apesar do fato que a maioria dos planos odontológicos cobre 100% dos custos das consultas preventivas, muitos americanos parecem não ter consciência de seus benefícios. Embora 80% americanos tenham acesso a benefícios odontológicos, quase 35% de adultos não visitaram um dentista em 2019, de acordo com a National Association of Dental Plans. Tanto para o 20% de americanos que não estão empregados ou cujo plano de seguro escolhido pelo empregador não cobre atendimento odontológico quanto para os pacientes segurados existentes, seria importante aumentar a concorrência por meio de modelos de assinatura. Meu colega Yaël Ossowski explicou as vantagens de tais assinaturas no Boston Herald.

Melhorar a higiene bucal dos Estados Unidos não acontece apenas por meio de políticas de aumento da concorrência ou, como alguns argumentam, por meio do envolvimento do governo no campo da saúde. Em primeiro lugar, a higiene bucal acontece em casa através da escovação e uso do fio dental. Infelizmente, é aí que os hábitos de alguns americanos estão ficando aquém.

Um estudo de 2021 encomendado pela Associação Americana de Endodontistas mostrou que 21% dos entrevistados não escovaram os dentes pela manhã, 23% nunca usaram fio dental e 28% não agendaram uma consulta odontológica o ano inteiro. Uma análise de 2016 de 5.000 homens e mulheres descobriu que 32 por cento dos americanos nunca usam fio dental. Isso tudo está combinado com as manchetes de pesquisas menos representativas que mostram que os americanos geralmente só escovam uma vez por dia, se é que escovam.

Um fator que é subestimado por muitos é a eficácia de mascar chicletes sem açúcar. A American Dental Association diz que, embora a goma de mascar sem açúcar não substitua a escovação dos dentes, as gengivas adoçadas por adoçantes não causadores de cárie, como aspartame, xilitol, sorbitol ou manitol, podem ajudar a prevenir a cárie dentária. A saliva produzida pela mastigação lava os restos de comida e neutraliza os ácidos, e também carrega mais cálcio e fosfato para ajudar a fortalecer o esmalte dos dentes.

A Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA), conhecida por suas avaliações cautelosas das alegações de produtos, destacado a avaliação de que a goma sem açúcar melhorou a mineralização dos dentes e, portanto, tem benefícios gerais para a saúde bucal. Continua a ser importante reiterar que a pastilha elástica sem açúcar não substitui de forma alguma a higiene oral regular; porém, é um auxiliar de higiene bucal que o torna mais do que apenas um estilo de vida, mas, na verdade, um produto de bem-estar.

A higiene oral é um fator importante no nosso dia-a-dia. Cárie dentária e problemas duradouros com os dentes atormentam muitos americanos, sobrecarregando-os com altos custos odontológicos. Tanto a nível político como a nível individual, ainda há muito a fazer para melhorar a saúde oral de todos os cidadãos.

Publicado originalmente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Role para cima