fbpx

#Defund WHO

A saúde global é muito importante para deixá-la nas mãos da OMS.

A OMS precisa se concentrar em sua principal prioridade, respondendo a crises internacionais de saúde. As democracias ocidentais são os principais financiadores da Organização Mundial da Saúde. Os contribuintes de países como Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido devem exigir mais transparência e responsabilidade dentro da organização. A saúde global é muito importante para deixá-la nas mãos da atual OMS.

Cinco razões para #defundWHO

A OMS se concentra mais no combate às doenças não transmissíveis do que na identificação e contenção de ameaças à saúde pública global, como o Ebola e o COVID-19.

A OMS prega abertura, mas a maioria das decisões são tomadas a portas fechadas e os jornalistas são regularmente removidos das Conferências das Partes da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (FCTC).

A OMS conversa ativamente com ditadores como Robert Mugabe e é conivente com regimes como a Rússia de Vladimir Putin para manter as estruturas internas de poder à tona. Os contribuintes ocidentais arcam com a conta de tudo isso.

A OMS tem custos de viagem altíssimos: a OMS gasta $28.500 por funcionário ou o PIB per capita de países desenvolvidos como Espanha ou Itália em viagens por ano!

A OMS adora fazer viagens de luxo em nome da saúde pública: um exemplo é uma viagem às Seychelles para um workshop no deslumbrante Coral Strand Hotel. Eles organizaram uma reunião regional africana em uma ilha distante de quase todos os países africanos por causa das “leis abrangentes de controle do tabaco” das Seychelles.

Esta página fornece recursos sobre a campanha do Centro de Escolha do Consumidor para reduzir o financiamento da Organização Mundial da Saúde. Outros sucessos de mídia, gráficos e podcasts serão adicionados aqui de forma contínua.

Gráficos

menções na mídia

Role para cima
pt_BRPT